9 de out de 2009

Inclusão em cena

"A gente não quer só comida,
A gente quer comida, diversão e arte..."


A 4a. Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul assim como a música dos Titãs destaca que nem só de comida se alimenta o povo. A Cultura, a arte e a diversão também fazem parte dos direitos de todos os
cidadãos. Com ênfase na inclusão social a Mostra vem
crescendo, teve início em 2006 quando então passou por quatro cidades, no ano seguinte oito foram visitadas. Em 2008, doze, esta quarta edição se ampliou e deve passar por dezesseis capitais brasileiras, com uma proposta mais ampla misturando arte com a tão sonhada diversidade igualitária.





Neste final de semana São Paulo sedia a Mostra que está recheada de obras com forte apelo social e direitos humanos. São longas e documentários de países como Brasil, Chile, Colômbia, Argentina e entre outros países sul-americanos. A programação está repleta de filmes inéditos, algumas sessões terão áudio- descrição. E outra parte do evento é feita uma retrospectiva histórica com produções realizadas entre 1949 e 1998. Destaque para " O Realismo Social" de Raúl Ruiz e grandes obras resgatadas que abordam questões como o idoso, raça e segurança pública.





Considerado um projeto inovador no Brasil o " vídeos nas aldeias" idealizado por Vincent Carelli de 1987, que retrata os índios Nhambiquara, receberá uma homenagem com sete apresentações da série, entre eles "Corumbiara" vencedor deste ano dos prêmios de melhor filme no Festival de Gramado e no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental.

17 de abr de 2009

Funcionalidades do Homem Objeto

Você já imaginou como seria um homem objeto perfeito? Aposto que sim... Bem talvez você tenha pensado outra coisa... O fotógrafo espanhol David Blázquez resolveu mostrar que o homem tem muitas utilidades!Na sua exposição "Mobiliário Humano" os corpos masculinos viraram móveis e utensílios domésticos.

Por enquanto nós brasileiras teremos que esperar...


... Pra ver a exposição que foi inaugurada na galeria El Fotomata em Sevilha na Espanha.

Uma idéia bem interessante... um homem estante, ou sofá, tábua de passar... Literalmente homens objeto!


Resta saber se o fotógrafo na hora de criar as peças tão originais imaginou se os homens poderiam ser usados para outras funções ou em outros cômodos da casa!

Agora... como objeto de decoração ... tenho dúvidas ... o que seria melhor escolher???

3 de abr de 2009

O inclassificável

Um dos maiores cantores da música popular brasileira, Ney Matogrosso esbanja talento, exuberância e luxo no show Inclassificáveis. A apresentação na capital paranaense lotou o auditório Bento Munhoz do teatro Guaíra.

O espetáculo reúne um repertório mais pesado acompanhado por uma banda de rock uma novidade nos shows do cantor, que desde a década de 70 não subia aos palcos com essa proposta.


Com canções de Cazuza, Arnaldo Antunes, Caetano Veloso, Chico Buarque e outros, Ney encanta o público com uma apresentação marcante e bem ao seu estilo inigualável e performático.

O figurino assinado por Ocimar Versolato é rico em detalhes luminosos que ressaltam a boa forma do cantor.


A sensualidade está estampada neste espetáculo que mistura rítmos quentes e canções românticas embaladas pela seriedade da voz de Ney Matogrosso que levou os fãs a viajarem no universo das canções.


A beleza do show começa pelo cenário de Milton Cunha que abusou da simplicidade de panos com estampas de fitas lembrando o tema indiano e desenhos indígena cheios de significados ancestrais. Toda essa delicadeza e sofisticação completam a atmosfera hipnotizante da performance camaleônica de Ney.



A sintonia perfeita com a afinadíssima banda, o talento e carisma desse grande intérprete da MPB fazem do show de Ney Matogrosso realmente inclassificável.







Vale a pena conferir de perto... bem de perto!